Liberação de crédito, reedição da Medida Provisória 936/20 e fortalecimento do setor no exterior são algumas das medidas que podem salvar o turismo no Brasil, diante da profunda crise no setor causada pela pandemia do coronavírus. Nesta quinta-feira (25), secretários estaduais e dirigentes estiveram reunidos em uma audiência da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados para traçar estratégias emergenciais a curto e médio prazo. 

“A palavra de ordem é ‘sobrevivência’ dos atores econômicos do turismo”, afirmou o deputado federal Otavio Leite (PSDB-RJ), autor do requerimento da sessão e ex-secretário de Turismo do Estado do Rio de Janeiro. O deputado considera que a votação do projeto 5.638, do deputado Felipe Carreras (PSB-PE), no Senado, e a redução da burocracia para uso do Fungetur, mecanismo de crédito essencial ao fomento do turismo, precisam acontecer com urgência. “Estamos trabalhando em emergência e também é preciso pensar à frente. O turismo é luz no fim do túnel.” 

A preocupação com o fechamento de cidades turísticas por causa do agravamento da pandemia fez com que dirigentes do turismo voltassem à “receita zero”, como destacou Bruno Wendling, presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais do setor. “E se não há receita, como os empresários podem arcar com os pagamentos?” 

Para o presidente da Comissão de Turismo, Bacelar (Podemos/BA), é preciso aumentar o orçamento do setor e repensar em uma agenda estratégica e consistente de enfrentamento à crise para curto, médio e longo prazo. Em sua avaliação, a aprovação do Marco Regulatório dos Jogos pode ajudar o país da crise e movimentar a economia brasileira, gerando 700 mil empregos diretos e indiretos, aumentando a arrecadação dos cofres públicos e fomentando o turismo.

“Em um país onde não se gera emprego, com 14 milhões de desempregados, abrir mão de R$ 20 bilhões em impostos e 650 mil empregos não é uma atitude inteligente”, disse.

Os secretários de Turismo foram representados pela secretária do Distrito Federal, Vanessa Mendonça; Fausto Pinato (PP-SP), secretário da Bahia, e pelo deputado Odair Cunha (PT-MG). Eles reforçaram a necessidade da união entre o setor para evitar a falência de mais empresas e empregos ligados ao turismo. Outras autoridades acompanharam a sessão virtual e enviaram uma série de pontos aos representantes. 

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta