O Brasil aparece como o país que tem o maior potencial econômico para crescer com o turismo para esse segmento na América Latina. É o que aponta um estudo feito pelo o Fórum de Turismo LGBT. Segundo a entidade, em 2017, esse nicho apresentou crescimento de 11%, enquanto o turismo de modo geral subiu apenas 3,5%.

Uma outra pesquisa de turismo LGBT, aponta que, apesar da gravidade da pandemia do covid-19, o segmento  pode ser uma ferramenta positiva na recuperação do setor de viagens no Brasil. Pensando nisso, o presidente da Comissão de Turismo da Câmara, deputado Bacelar (Podemos/BA), propôs uma audiência pública para debater o turismo LGBTQIA+ no país. A reunião ocorrerá nesta quarta-feira (25) no plenário 9, às 14h30. Foram convidados representantes do ministério do Turismo, da IGLTA – Associação Internacional de Viagens Gays e Lésbicas; – Aliança Nacional LGBTI+ e Embratur.

O parlamentar destacou a necessidade de os destinos nacionais se prepararem para receber esse perfil de turista. Para ele, é essencial que os empreendedores estejam sempre atentos e que, assim como em qualquer outro nicho, os clientes se sintam valorizados e atendidos de forma satisfatória. Outro ponto que precisa ser levado em consideração é a segurança e entretenimento para pessoas que fazem parte da sigla.

“Cativar esse público e oferecer opções aos viajantes é essencial para promoção da equidade, diversidade e inclusão nos destinos escolhidos”, ressaltou Bacelar.

Segundo o Fórum de Turismo LGBT do Brasil, os destinos nacionais que já fazem parte da preferência do turista LGBT brasileiro, são:  Rio de Janeiro, São Paulo, Guarujá, Socorro e São Roque (SP), Juiz de Fora (MG), Salvador (BA), Gramado (RS), Bonito (MS) e Pirenópolis (GO).

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta