por João Carlos Bacelar

Estamos iniciando o terceiro mês do ano, época em que os clubes de futebol se movimentam em busca de melhorias, seja na parte técnica ou na infraestrutura. A semana para o Bahia foi de tentativas. Primeiro, no Fazendão, com a intensificação dos treinos. A expectativa de todos é por um maior entrosamento entre o argentino Paulo Rosales, os atacantes Adriano Michael Jackson e Obina além de Matheus Nogueira, que reforça o tricolor depois de ganhar experiência no futebol europeu.

Mas não é só isso. Estamos esperando pra ver o que significa, na prática, o lançamento do TOB (Torcedor Oficial do Bahia) temporada 2013 realizado pela diretoria tricolor. Os sócios patrimoniais reclamam que não possuem direitos, apenas o de votar quando houver eleição novamente mas, de quebra, vão ter que arcar com um aumento de 100% na mensalidade. O valor mínimo agora é R$ 80. A vantagem? Ainda não descobriram. Muitos reclamam que não há uma sede de praia com piscina para relaxar as tensões ou mesmo um chuveirão para refrescar depois de um baba no campo.

Tudo virou entulho nesse final de fevereiro: piscina, campo, sede. A Prefeitura de Salvador vai construir no espaço da Boca do Rio um valorizado Parque de Esporte e Lazer para toda a cidade. E agora? Precisamos encontrar uma alternativa que reúna os sócios, os tricolores de carteirinha (literalmente) para incensar nosso velho amor pelo Esquadrão.

Não podemos ficar com a sede de praia apenas na lembrança. É muito triste pensar que tínhamos uma sede com boa manutenção, mas que definhou a olhos vistos e nos últimos anos veio a falência múltipla das áreas, não sobrando nada. A não ser a esperança de um Bahia com espírito de Fênix, o pássaro da mitologia grega que ressurge das cinzas.

Há muito para ser feito pelo Bahia. Esperamos que com essa investida de marketing o lucro seja utilizado para movimentações produtivas, para organizar a infraestrutura e estimular novas ideias para que o time volte a honrar o amor de sua torcida.

Em campo e fora dele o Bahia precisa mais. Precisa ser mais profissional, usar o atrativo natural para conquistar novos torcedores, ser intransigente quando o assunto for melhorar de verdade o elenco e sua infraestrutura e valorizar mais sua torcida. Olhando pra frente e munidos de compromisso de alma vamos conseguir dar a volta por cima. Imitando a fênix…… 

 

Fonte: bahiacomorgulho.com/SITE

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




    Deixe uma resposta