Discurso de Bolsonaro aprofunda isolamento do Brasil e revela descompromisso ambiental, aponta Bacelar

“Agressivo, cheio de dados falsos. O discurso mostrou o descompromisso do Governo brasileiro com o meio ambiente” – esta é avaliação do deputado Bacelar (Podemos-BA) sobre a  atuação do presidente Jair Bolsonaro na abertura  da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova Iorque.

“Foi um vexame”, resumiu Bacelar, acrescentando que Bolsonaro aprofundou o isolamento do país com uma retórica ideológica “rasa e agressiva”.

Na avaliação de Bacelar, a esperança era de que Bolsonaro tentasse convencer o mundo sobre a firmeza dos compromissos do país com a sustentabilidade ambiental e, sobretudo, com a preservação da Amazônia. Além de reforçar o interesse do Brasil no livre comércio da América Latina com a União Europeia, o que também não aconteceu. “Em vez disso, nosso Chefe de Estado criticou Cuba, Venezuela e jogou indiretas para França. Perdemos o respeito ambiental, econômico e político” completou.

O líder do Podemos na Bahia destacou ainda que o agronegócio está em situação de vulnerabilidade e o mercado nacional em risco.  “Ele não fez nada para acalmar os mercados nem proteger o agronegócio das ameaças de boicote. Ou seja, passamos vergonha e ainda corremos sérios riscos econômicos” completou.

Ao final de seu discurso, nesta terça-feira (25) no plenário da Câmara, Bacelar lamentou os resultados desastrosos das declarações de Bolsonaro. “O Brasil não merece o presidente que tem. Esta pequenez ideológica ainda vai nos colocar em uma situação ainda mais complicada” afirmou.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu