O deputado federal Bacelar (PTN-BA) criticou duramente a aprovação da reforma trabalhista do governo Temer, na noite de quarta-feira (26), na Câmara. “Temer disse que este foi um ato de coragem, mas, para mim, foi um ato do semideus da covardia. Querer aprovar esse projeto tão polêmico, na calada da noite, apressadamente, é, no mínimo, deslealdade com o trabalhador”, disparou.

Na avaliação de Bacelar, a reforma retira direitos dos trabalhadores, para reduzir o custo da mão de obra e maximizar o lucro dos empresários. “Este é o maior golpe contra o trabalhador brasileiro. A Câmara acabou de derrotar 70 anos de muitas lutas sindicais e sociais. Ninguém teve a coragem de retirar direitos conquistados há tanto tempo. Nem mesmo o regime militar. A intenção é beneficiar empresários e acabar com o trabalhador”, afirmou.

O parlamentar repudiou o argumento da base governista, de que um dos principais objetivos da reforma é diminuir a demanda da Justiça do Trabalho. “Estão querendo resolver o problema de muitas reclamações trabalhistas sobre o descumprimento de direitos, retirando os direitos”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

TALVEZ VOCÊ GOSTE TAMBÉM

Deixe uma resposta

Fechar Menu